APJ
03/10/16 12:29 - Franca

Sidnei Rocha e Gilson de Souza vo disputar o 2 turno

Sidnei Rocha (PSDB) e Gilson de Souza (DEM)

A exemplo do que aconteceu nas eleições de 2012, o futuro prefeito de Franca será escolhido no segundo turno. A disputa extra vai colocar frente a frente Sidnei Rocha (PSDB) e Gilson de Souza (DEM). O acerto de contas entre o ex-prefeito e o ex-deputado tem data marcada: dia 30 de outubro.

Sidnei Rocha foi o candidato a prefeito mais votado nas eleições deste domingo, mas não conseguiu a vantagem suficiente para acabar com a disputa, como pretendia. Ele obteve 69.902 votos, o equivalente a 45,09% dos votos válidos. Gilson de Souza recebeu 34.976 votos, 22,56% dos válidos. Estreante em disputas eleitorais, Flávia Lancha (PMDB) foi a terceira colocada, com 28.609 votos, 18.46%. Na sequência, ficaram Ubiali (PSB) 18.755, 12,10%, e Thiago Rodrigues (PSol) com 2.773 votos, 1,79%. Gilmar Dominici (PT) teve a candidatura barrada pelo TRE, com base na Lei da Ficha Limpa, e os votos que ele obteve – 6.638 – foram considerados nulos. Só serão validados se ele obtiver êxito no recurso que apresentou ao TSE.

Sidnei Rocha (PSDB) acompanhou a apuração no comitê do partido, localizado na Vila França. Estava acompanhado da mulher, filhos e de candidatos da coligação.Cerca de 200 pessoas passaram pelo ninho tucano, entre eles, o deputado Roberto Engler. A expectativa de fechar as eleições no primeiro turno deu lugar para um clima de apreensão tão logo as primeiras urnas começaram a ser apuradas. Sidnei disse que não houve frustração. “Não ganhamos a eleição, mas fomos os vitoriosos com uma frente enorme sobre os concorrentes. Não há clima de velório. Trabalhamos muito duro tentando ganhar no primeiro turno, mas não deu. Ao contrário do que possa parecer, a disputa foi dura.”

Sidnei disse que a prorrogação da disputa não foi surpresa. “As pesquisas que tínhamos indicavam uma vitória no primeiro turno, mas apertada. Eu sempre falei para o pessoal que, uma coisa é pesquisa, outra é voto na urna. Vamos para disputa.

”A coordenação de campanha vai ser reunir nesta segunda-feira para decidir as ações que serão desenvolvidas no segundo turno. Sidnei vai reavaliar com a equipe se participará ou não dos debates com Gilson de Souza. Para ele, as ausências não foram decisivas para a realização do segundo turno. “Não acho que se eu tivesse participado de debates eu iria para 60% de votos. Continuo questionando o formato. Não acho que é o ideal. Vou conversar com a equipe para decidir se vou ou não. Agora é diferente. É um contra um.

”Gilson de Souza disse que a votação foi um reconhecimento de todo seu trabalho a favor da cidade. “Eu não pude fazer a campanha que eu gostaria. Comecei tarde e meio sem planejamento. Obter uma votação expressiva como esta me deixa muito feliz. Só posso agradecer e prometer ao povo de Franca de que lutarei para ser o melhor prefeito que essa cidade já teve.”

Gilson de Souza acompanhou a votação na casa de sua mãe, com a família e amigos, e comemorou com uma festa na rua o resultado. “Agora é respirar fundo e retomar todo o trabalho. O segundo turno é uma nova eleição.” Gilson disse que ainda não parou para pensar sobre alianças e apoios. “Agora só quero comemorar e agradecer.”

Contexto Paulista