APJ
30/08/16 12:36 - Jundiaí

Ladrões miram jovens em caça ao Pokémon

Luciana Muller

Local tem recebido grande número de pessoas para ‘caçar monstrinhos’; em uma semana, cinco celulares foram roubados

A febre do jogo ‘Pokémon Go’ trouxe no rebote o aumento no roubo de aparelhos smartphones até em locais públicos, de grande concentração de jogadores. Em uma semana, cinco equipamentos foram levados de usuários enquanto estavam no Jardim Botânico. A Guarda Municipal de Jundiaí (GMJ) irá agendar reunião com o diretor do parque para avaliar a situação e identificar medidas adicionais, além das rondas já realizadas.

Com a concentração de jovens mais interessados em procurar ‘bichinhos’ em telas de celulares do que prestar atenção ao entorno, os ladrões encontram facilidade para a abordagem. De acordo com a assessoria do setor de investigação da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jundiaí, o número de ocorrências de roubos de aparelhos aumentou nas últimas semanas. “Temos vários registros de ocorrências dessa natureza. As pessoas se desligam do entorno e acabam sendo presas fáceis para os oportunistas. Eles podem até escolher o que querem. Normalmente, esses aparelhos são caros, com valores acima de R$ 1,3 mil. E só há roubo porque há mercado para venda”, detalha o investigador, que prefere se manter anônimo.

Neste final de semana, dois jovens de Campinas estiveram no Jardim Botânico e foram vítimas de três ladrões. “Eu estava pintando e meu celular na grama. Meu amigo estava sentado com o celular na mão. Os três chegaram e anunciaram o roubo. O lugar era movimentado, perto de um bebedouro de água. Meu amigo até tentou correr atrás de um deles, mas não conseguiu segurar. Como não somos daqui, não sabíamos que ali ficava próximo de um núcleo de submoradias e suspeito”, conta o rapaz, que estava com o amigo, às margens da ciclovia, em trecho que liga o Jardim Botânico ao Parque da Cidade. Ele teve um aparelho estimado em R$ 1,5 mil perdido. Já o amigo teve um prejuízo maior: R$ 3,5 mil.

Monitoramento - Segundo nota encaminhada pela assessoria de imprensa da Guarda Municipal, o órgão informa que “recebeu, nos últimos 15 dias, apenas duas solicitações vindas de frequentadores do Jardim Botânico. Os dois casos referiam-se a adolescentes em atitude suspeita. No primeiro caso, após buscas, ninguém foi encontrado.” No segundo caso, ainda de acordo com a nota, foi constatado o uso de entorpecentes por dois adolescentes e foram tomadas as providências pertinentes e cabíveis. “Até o presente momento nenhuma denúncia sobre furto de celulares chegou à Central da Guarda Municipal”, afirma.

Independentemente da segurança existente no local (particular), “a Guarda Municipal realiza rondas internas no Botânico em toda a sua extensão, inclusive ampliada após o lançamento do aplicativo ‘Pokémon Go’. Uma reunião com o diretor do local será agendada para tratar do assunto em especial, bem como, se necessário como já ocorreu em datas anteriores, infiltrar guardas à paisana para combater tal delito.” Ainda de acordo com a nota, “caso algum usuário depare com indivíduos em atitude suspeita deve procurar a direção do local para que providências cabíveis sejam tomadas e, se necessário, poderá ainda acionar a Guarda Municipal por meio dos telefones 153 ou 4492-9060.

Contexto Paulista