APJ
14/09/16 13:53 - Presidente Prudente

Entidades almejam crescimento de Prudente

Representantes da UEPP, OAB e FEAPP comentam sobre as expectativas com relação à cidade, que segue rumo ao centenário

Jean Ramalho

Maior cidade da região completa hoje 99 anos de fundação

Desde que “tão brava gente plantou a semente” até hoje se passaram 99 anos. A semente vingou, deu frutos, e hoje Presidente Prudente é citada em listas que a colocam entre as melhores cidades para se viver no Estado de São Paulo e até mesmo em âmbito nacional. No entanto, desde que Marcondes e Goulart “vieram para desbravar este rincão”, este “pedaço de terra na boca do sertão” cresce de modo bem peculiar. Com seu jeitinho caipira, o município por vezes desconhece seu próprio potencial e se esconde no acanhamento típico de quem foi criado no interior. Tanto que “cresceu, cresceu demais e tão menina”, mas agora prestes a se tornar centenária, busca no “orgulho desta gente prudentina” a razão para se tornar ainda maior e acolhedora.

E os anseios dos 223.749 estimados prudentinos passam pelos olhares atentos de inúmeros setores da sociedade. Desde a iniciativa privada até os órgãos públicos, como também pelas entidades mais representativas da cidade. Entre elas, a UEPP (União das Entidades de Presidente Prudente e Região), Feapp (Federação das Entidades Assistenciais) e a 29ª Subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Entidades que, no geral, vislumbram uma Prudente mais desenvolvida, justa e com melhor qualidade de vida neste próximo ano, rumo ao centenário.

É o que pensa, por exemplo, o diretor de comunicação da UEPP, Marco Antonio Goulart. “As pesquisas indicam que Prudente está entre as melhores para se viver. Mas vejo que ela tem um potencial muito grande, que não é explorado. Então, o que todos esperam é que a gente consiga adotar uma politica efetiva, que ajude a cidade a encontrar e desenvolver o seu potencial, que precisa ser explorado”, comenta o diretor.

 

Desenvolvimento econômico

Instalada em solo prudentino desde setembro de 1933, a 29ª Subseção da OAB é uma das mais antigas do Estado de São Paulo. História que deu à instituição e ao corpo jurídico “a oportunidade de conviver com o crescimento da cidade”, conforme o presidente Rodrigo Lemos Arteiro. Por isso, para o representante da OAB Prudente, o aniversário de 99 anos do município deve ser encarado como um ponto de partida para um maior desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida da população.

“A OAB sempre buscou atuar no sentido de cooperar para o desenvolvimento da cidade, sempre esteve atenta às questões políticas e fazendo pleitos para a melhoria da qualidade de vida da população. Portanto, a gente pode esperar uma valorização e um fortalecimento de toda estrutura judiciária que nos guarnece, para que possamos fortalecer ainda mais o desenvolvimento econômico da cidade e região”, relata Arteiro.

Questões sociais

A crise econômica e a consequente queda nos repasses advindos dos governos federal, estadual e municipal preocupa o presidente da Feapp, Floriano Lelo. Mas, para ele, independente das verbas, o que se espera de Prudente no próximo ano e em seu centenário é uma atenção maior às questões sociais e aos mais necessitados. “Prudente tem um povo colaborador, que vai continuar apoiando as causas das entidades. Sou otimista em relação ao sucesso da cidade, pois Prudente tem um povo de bom coração, que está sempre disposto a ajudar, colaborar, então, se depender da população, o município tem grande chances de crescer ainda mais, sobretudo, na questão social”, estima.

Contexto Paulista