APJ
13/09/16 00:11 - Presidente Prudente

Projeto cadastra cães para esterilização em bairro de Prudente

Ação, realizada pelo curso de Veterinária da Unoeste, busca diminuir população de caninos e felinos abandonados nas ruas

Oslaine Silva

Nas primeiras horas do projeto, 30 animais já estavam cadastrados no Morada do Sol

“Castração é a Solução!”. Este é o tema do projeto do curso de Medicina Veterinária da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista) de Presidente Prudente, que tem como objetivo ajudar a diminuir a população de caninos e felinos abandonados nas ruas. Ontem, no período da manhã, alunos do 1º ao 8º termos estiveram no Jardim Morada do Sol (Km 7), fazendo o cadastramento dos animais que devem ser castrados em mutirão a ser realizado no dia 24. A meta inicial era de atender 80 animais. Nas primeiras horas da ação, 30 estavam cadastrados.

De acordo com a diretora do curso, Gláucia Prada Kanashiro, 46 anos, a ação é resultado da parceria entre a universidade, logística da Proext (Pró-reitoria de Extensão e Ação Comunitária) e Casa da Sopa Francisco de Assis. Segundo ela, esse é um trote solidário que partiu da ideia de uma das alunas do curso, Juliana Petri, do 6º termo, que, inclusive, escolheu o bairro por ter a informação de que este é considerado como “depósito de animais”. “Os próprios moradores nos disseram que as pessoas vêm de outras localidades da cidade e abandonam seus bichinhos aqui. O que estamos fazendo pode parecer pouco. Mas, se cada um fizer a sua parte, um trabalho de formiguinha mesmo, é possível sim diminuir o número absurdo de animais nas ruas”, ressalta Glaucia.

A diretora expõe que, além do abandono, a grande preocupação no local é a LVC (leishmaniose visceral canina).


Ações voluntárias

Conforme a idealizadora do projeto, Juliana, graças aos apoiadores/patrocinadores: Espaço Patas, Fórmula Animal Farmácia de Manipulação Veterinária, Arenales Homeopatia Animal, Bravecto, Scalibor e Cirúrgico Universitário, a expectativa de atendimento inicial poderá aumentar.

Além desses colaboradores, Juliana vende camisetas e adesivos alusivos à campanha, que tem toda verba arrecadada revertida para o projeto.

Palestras também foram realizadas na faculdade, com valores acessíveis, estendidas também para outros cursos. Uma delas teve como tema “Posse responsável de animais”, com a professora Adriana Falco Brito, e “O bem jurídico nos crimes ambientais”, com o promotor de Justiça, Gilson Sidney Amâncio de Souza.

“Todo apoio que recebemos, as contribuições, nos ajudam com os custos da castração, medicação pós-cirúrgica, entre outras necessidades”, salienta Juliana.


Amor pelos bichos

A idealizadora, que tem três cães em sua casa, demonstra amor em seu olhar e palavras ao falar de animais. Formada em Direito, ela conta que mesmo antes de entrar para o curso de Veterinária, já se dedicava a ajudar animais em situação de maus tratos e abandono, contribuindo com algumas ONGs (organização não governamental) da cidade.

“Eu não sei viver sem um cachorro [risos]. É importante ressaltar que, com o projeto, além de diminuir a população canina e também felina abandonada nas ruas, contribuímos com o controle de zoonoses. Após a castração, todos os bichinhos serão chipados, o que ajuda ainda mais no controle”, destaca Juliana.

Também apaixonada pelo mundo animal, Alana Acorsi se formou em outro curso, Ciências Biológicas, e hoje realiza seu grande sonho na Veterinária. “O que tem para ser não tem como ser mudado. Desde criança eu sempre amei animais. Os meus, cachorro e gato, são parte da família! Eles merecem nosso carinho, atenção e agradecimento, por serem tão companheiros, fiéis e amigos”, enfatiza.

Contexto Paulista