APJ
25/04/16 13:55 - Taubaté

Parque Romaria prevê arena do Burro e cidade universitária

Bruna Soares

Vista aérea da 'esquina do Brasil'

Uma cidade universitária, uma nova arena para o Burro da Central, um complexo voltado para artes (com um destaque para o escritor Monteiro Lobato e o cineasta Amácio Mazzaropi), uma imagem de Nossa Senhora Aparecida com 36 metros e também outras dezenas de núcleos, incluindo museus, hotel e uma série de empreendimentos.

Tudo isso em uma só área de Taubaté que é considerada uma das mais valorizadas do país, chamada de a 'esquina do Brasil', localizada no entroncamento da Via Dutra e rodovia Carvalho Pinto. É o que prevê o projeto do Parque Romaria, idealizado pelo músico Renato Teixeira.

A ideia está sendo analisada pela prefeitura, empresários e instituições da região e está intimamente conectada à Trilha da Imaculada, outra ideia de Teixeira, que pretende criar um caminho seguro para os romeiros que pagam promessas em Aparecida.

O parque, batizado com o nome do maior clássico composto pelo músico, teria área total de 6 milhões de metros quadrados e abrigaria 23 núcleos, como uma cidade universitária da Unitau (Universidade de Taubaté), a arena do Taubaté, polos editoriais e artísticos, memoriais, teleporto, centro de pesquisas e de convenções, e outros.

A meta é condensar todos esses núcleos em um lugar e desafogar a área urbana.
"É um projeto que estamos trabalhando há dois anos e há oito meses recebemos uma carta da prefeitura para que a possamos apresentar o projeto e, se aprovado, será enviado para a Câmara", disse. Se aprovada, a obra começaria dentro de dois anos. Procurada, a prefeitura não comentou .

Núcleos. Um dos núcleos de maior destaque seria a criação da cidade universitária, com a junção dos campus da Unitau.  A meta, segundo a universidade, é 'otimizar serviços, modernizar a infraestrutura, reduzir custos e beneficiar professores, alunos e a comunidade'.

No Burro da Central, a diretoria participou de reuniões do projeto e afirma que ele pode ser um 'marco'. "Nosso estádio precisa de reformas, especialmente para a disputa de uma primeira divisão, então talvez fosse mais fácil buscar um novo, mas o Joaquinzão é a nossa casa", declarou em nota o presidente Hélio Marcondes.

Contexto Paulista